quarta-feira, 22 de setembro de 2010

O elo.

Normalidades a parte, o dia estava se saindo melhor de que se esperava. Ele só queria alguém para conversar sobre o dia feliz e sabia que o escutaria. Ela contava com alguma novidade, adorava ouvir e contar coisas novas.
Falou sobre tudo o que acontecera como de costume, ela o escutou e contou o seu dia também. Estavam numa alegria igual, a sintonia entre eles era facilmente perceptível.
Esperando uma compreensão normal, ele comenta:
- Vou fugir.
Ela ignora.
- Vou fugir, você ouviu? Por que você não presta atenção?
-Porque-responde ela- você nunca fala serio quando é algo assim.
Indignado ele retruca:
- Mas agora é serio. Vou fugir.
- Por que?
- Não quero ir embora.
- Ir embora pra onde?
- Esqueceu que eu vou me mudar?
- Se mudar? Você nunca me disse isso.
- Como não? Já foi decidido isso no meu lugar a tempos.
- Mas eu não quero que você se mude. Quero ter você aqui pra sempre!
- Eu sei e também quero ficar aqui pra sempre. Por isso vou fugir.
Ela se silenciou. A felicidade de antes não fazia mais sentido agora. Uma lágrima escorreu do rosto enquanto ele saia devagar. Ele olhou para trás e por fim entendeu o significado da amizade. Enquanto ela infelizmente só conheceria a saudade.

3 comentários:

Alessandra Oliveira disse...

Profundo. Mesmo.

Lou disse...

Você me faz chorar com essas histórias de amizade!! :D
O pior é que eu to na biblioteca da UTF, rsrs

Anna. disse...

Profundo. *-*

Postar um comentário